quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Meu Filho foi Reprovado na Escola, e Agora?

 

Este assunto para os pais não é fácil mesmo. É um mix de revolta com culpa, um turbilhão interno que nos deixa simplesmente malucos!

Cada família reage de um jeito, uns berram, outros castigam, outros agem de forma equilibrada, enfim, cada um tem seu comportamento neste momento.

Mas e as crianças e os adolescentes? Como se sentem com este resultado? Não temos como contestar que não adianta nos dias de hoje , utilizarmos dos mesmos recursos de educação de nossos pais. Nossos filhos, possuem uma autonomia em argumentação, que por mais que nos encontremos cercados de razão e lógica, com duas ou três palavras, demonstram muitas vezes um empate nas opinões.

Na verdade, ser reprovado, mexe muito com o ego dos pais, é uma sensação de fracasso na educação , na imposição dos limites , é um não saber lidar com o imprevisto.

Para nossas próprias crianças é necessário que isto tenha um fundamento, que seja algo que funcione como um aprendizado, como um degrau para o amadurecimento. Diante de tantas argumentações lógicas que eles nos colocam , é importante devolvermos para eles que não existe a desculpa de ser  vitima de professor, de sua ausência, disto ou daquilo, eles precisam ter noção da responsabilidade sobre todas atitudes tomadas durante o período para este resultado.

A punição, o berreiro, sem que eles sintam que foram os principais responsáveis sobre este resultado não adianta, eles não conseguem registrar em suas personalidades de onipotência que estão fazendo mal contra si. O importante é passar a eles, que tal resultado, requer também uma reprogramação de vida, de mudanças importante de comportamente, caso contrario, não irão conseguir ter um amadurecimento emocional, para seguirem em frente.

 

Por Elektra

 

 

 

 

Nenhum comentário: